top of page
DJI_20230831104940_0011_V.JPG

Mais extenso derramamento de petróleo ocorrido no país causa forte impacto na biodiversidade marinha

A biodiversidade marinha e costeira brasileira ainda sofre o impacto do mais extenso derramamento de petróleo já registrado em águas tropicais ocorrido em 2019, indica estudo recém-publicado na revista científica Marine Environmental Research. A provável causa desse derramamento foi o vazamento de estimados 5 milhões a 12 milhões de litros desse óleo de um navio petroleiro de bandeira grega.


O estudo revela que as manchas de óleo contaminaram os hábitats de, pelo menos, 35 espécies ameaçadas, como tartarugas, corais e aves migratórias. Também constatam-se mudanças comportamentais e no tamanho de peixes, diminuição de populações, alterações na proporção entre fêmeas e machos de crustáceos, entre outros efeitos.


As manchas de óleo se espalharam por 11 estados brasileiros, sendo Pernambuco, Alagoas, Bahia e Sergipe os mais afetados, os quais receberam cerca de 98% do petróleo derramado. Isso ocorreu devido a uma combinação de fatores, como a movimentação das marés e a direção dos ventos.


Para saber mais, acesse Revista Pesquisa FAPESP: https://lnkd.in/dM8WxyjU



Peixe capturado pelo óleo na areia da praia em Icapuí, no Ceará, próximo à fronteira com o Rio Grande do Norte

Emanuelle Rabelo / Ufersa e Marcelo Soares / UFC


Continue acompanhando o INCT Biodiversidade da Amazônia Azul para saber mais sobre as ciências oceânicas.

2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page